In conversation: Karin Ross and Catherine Gaudry

Na conversa: Karin Ross e Catherine Gaudry

Cargos híbridos e o poder da criatividade para impulsionar mudanças

Show this article in Chinese, English, French, Spanish

Coincidindo com o Dia Internacional da Mulher, a WPP reúne 16 mulheres e homens brilhantes de toda a sua rede global, em oito conversas sobre o setor, a igualdade e o impacto de nosso trabalho na sociedade em geral.

Karin Ross, CEO do GroupM Germany, e Catherine Gaudry, Managing Director International Business e Head of Talent do Grupo Scholz & Friends, discutem seus cargos híbridos, a linha de produção de talentos e a preparação do caminho para uma liderança mais diversificada.

Catherine Gaudry: Você deve ser a primeiro CEO que conheço a ser promovida enquanto estava em licença maternidade?

Karin Ross: Sim. Até agora, tem sido uma jornada interessante! Foi preciso muita imaginação para encontrar uma maneira de equilibrar a aceitação do cargo com minha família.

Concordei com um modelo de trabalho bastante flexível para começar, assim, para a primeira metade do ano, trata-se mais de dar suporte e construir nossa equipe de liderança e trabalhar na estratégia global, mas não estar muito visível nos mercados, o que é algo um pouco especial para esse cargo.

Na GroupM e WPP, a criatividade é definitivamente o nosso diferencial. Ele permeia tudo o que fazemos, e precisa estar na frente dos pensamentos, especialmente quando você lida com tecnologia

E seu cargo? Talento e negócios é uma combinação incomum, mas penso que faz todo o sentido, já que talento e negócios estão ligados de uma forma intrincada.

CG: Na Scholz & Friends, acreditamos fortemente que essas coisas estão intimamente relacionadas. Nosso CEO e nosso conselho acreditam que a cultura impulsiona a estrutura e que precisamos que essas duas coisas trabalhem juntas, logo, temos um campo de atuação muito amplo em termos do que podemos fazer em relação ao desenvolvimento. Temos nossa própria academia para que possamos decidir que tipo de cursos ou programas de desenvolvimento oferecemos. Eu treino e ajudo a desenvolver diferentes conceitos de oficinas ou ensino paralelamente para ver o que está acontecendo nas universidades e também trazer para a empresa.

Nosso negócio está todo centrado nas pessoas; e garantir que elas tenham espaço para desenvolver, orientar, patrocinar e reter as próximas gerações é essencial.

KR: Concordo plenamente. E ter uma abordagem única para desenvolver talentos ajuda a diferenciar você e seu talento de outras agências.

Acredito que, como agências, estamos usando cada vez mais a mesma tecnologia de publicidade que nossos concorrentes, e é importante para nosso pessoal pensar sobre isso e usá-la de uma maneira diferente, de uma maneira melhor, mais criativa, para que possamos manter uma vantagem competitiva.

Até certo ponto, como empresas, temos a responsabilidade de ajudar a impulsionar mudanças positivas com o que fazemos

Na GroupM e WPP, a criatividade é definitivamente o nosso diferencial. Ele permeia tudo o que fazemos, e precisa estar na frente dos pensamentos, especialmente quando você lida com tecnologia.

CG: Acredito que, em um mundo ideal, a criatividade deve realmente se tratar de ajudar a impulsionar mudanças positivas. O exemplo mais importante disso é uma campanha que fizemos chamada Tampon Book, com a qual o trabalho que fizemos para a The Female Company acabou contribuindo para mudar a lei na Alemanha. É um excelente exemplo de criatividade impulsionando mudanças, porque é uma ideia criativa que acabou contribuindo para mudar a lei na Alemanha. Nem todos os projetos que fazemos podem ser assim, ou serão, mas até certo ponto, como empresas, temos a responsabilidade de ajudar a impulsionar mudanças positivas com o que fazemos.

Você acha que a criatividade ou o trabalho que fazemos pode ajudar a impulsionar mudanças positivas?

KR: Sim, claro. Para mim, é menos sobre campanhas e é, na verdade, sobre como você conduz um negócio. Acho que dentro de uma empresa temos o poder de sermos capazes de enriquecer a vida cotidiana de nossa gente, clientes e comunidades e - como com o propósito geral da WPP - de construir futuros melhores para todos eles.

O Dia Internacional da Mulher é importante porque...

KR: … Acho que, como líder, costumo me concentrar demais apenas na tarefa. Penso que o Dia Internacional da Mulher é importante porque ainda não chegamos lá. Ele serve como um lembrete para mim, um lembrete para nós como empresa, para revermos o que aqui aconteceu nos últimos doze meses e continuarmos a lutar pelo progresso.

CG: … ainda não chegamos lá. E porque se você fala sobre feminismo, para mim, feminismo é sobre igualdade e humanismo. Ainda há muita educação a ser feita nesse sentido, e nem todos estão bem informados, nem todos entendem as ramificações. Acredito que se você quer alcançar a inclusividade, a verdadeira inclusividade e igualdade, você precisa colocar isso em foco, fazer algo a respeito e servir de exemplo.

Ao longo da minha carreira, tive grandes chefes e pessoas que me orientaram e influenciaram, e na verdade muito poucas delas foram mulheres. Foram principalmente homens, e homens que são ativamente campeões da igualdade. Penso que minha esperança seria que pudéssemos continuar abrindo caminho para uma liderança diversificada e inclusiva. Dias como o Dia Internacional da Mulher ou temas como #EachforEqual enfatizam que isso é importante, que precisamos que as coisas avancem.

 

Leia mais em nossa série de conversas #EachforEqual

published on

07 March 2020

Related Topics

Inclusion & diversity Ethical advertising Future of work Workplaces
Close message

Privacy Policy

We have updated our Privacy Notice for this website. Please review our Privacy Policy.

Go to Privacy Policy